Comidas típicas da Argentina

A Argentina é um país que cada vez mais recebe visitantes brasileiros, curiosos por conhecer seu povo, sua cultura, as cidades turísticas e apreciar deliciosos pratos típicos do país.

Deixando toda a rivalidade de lado, a Argentina é sim um destino que deve ser visitado, repleto de gratas surpresas, sem dever nada a outros lugares mais populares entre os turistas.

Para deixar você com mais vontade de conhecer seus encantos, fizemos uma seleção das comidas típicas da Argentina, aquelas que todo turista se delicia ao provar e volta para casa já pensando em retornar ao país e provar novamente suas delícias culinárias:

Churrasco

Se você pensa que o churrasco é uma especialidade brasileira, pode decepcionar-se ao provar o churrasco argentino, conhecido lá como Parrilla, que é tão bom quanto aquele preparado em terras brasileiras.

As carnes argentinas, aliás, são uma atração à parte. Ao lado das uruguaias, são vistas por muitas pessoas como as melhores carnes do mundo, e os churrascos fazem jus à qualidade.

Argentina
As carnes argentinas são algumas das melhores do mundo

Você pode provar os deliciosos cortes argentinos em churrascarias de Puerto Madero, polo gastronômico de Buenos Aires.

Empanadas

As empanadas argentinas são uma espécie de pastel assado, com recheios variados entre doce e salgado. Sua massa é leve e os recheios mais comuns são de carne, frango e presunto e queijo.

Argentina
Ao visitar a Argentina, certifique-se de provar as deliciosas empanadas

Encontrar empanadas na Argentina é tão fácil quanto achar um lugar que venda pão francês aqui no Brasil. E embora cada região do país tenha sua forma própria de preparo das empanadas, não há muito diferença; todas as empanadas são deliciosas.

Alfajor

Atire a primeira pedra quem viajou para a Argentina e não voltou carregado de alfajores nas malas, fosse para presentear ou para proveito próprio.

O doce é um dos vícios dos cidadãos argentinos, os maiores consumidores de alfajor no mundo todo. A estatística tem razão de ser: o doce é um dos pratos típicos da argentina, um verdadeiro símbolo do país.

Composto de dois ou três discos redondos de massa macia, o alfajor tem recheio de doce de leite e sua cobertura é feita com chocolate branco ou ao leite derretido, ou polvilhado com açúcar de confeiteiro.

Se você está em busca dos alfajores mais famosos da Argentina, vá até Mar Del Plata: é lá que eles estão.

Medialunas

No Brasil nos últimos anos o croissant tem se tornado um dos itens que mais compõem os cafés da manhã, principalmente em hotéis. Essa delícia também chamada de medialunas, na Argentina é conhecida por facturas, e engloba não apenas os croissants, mas também uma grande variedade de pãezinhos doces, alguns com recheio de doce de leite ou marmelada.

Assim como o alfajor, não é difícil encontrar as facturas em confeitarias de todo o país.

Sorvete

O sorvete, “helado” para os hermanos, é uma sobremesa tão conhecida no mundo todo que parece até bobagem ser uma das comidas típicas dos argentinos. Porém, esta é a sobremesa favorita da população, um dos alimentos mais consumidos no país.

Argentina
O sorvete artesanal argentino faz parte da culinária típica do país

Uma diferença para o que estamos acostumados a ver é que por lá grande parte das sorveterias mantém um preparo artesanal do sorvete, ao estilo italiano, que dá todo um sabor diferente e único a esta delícia gelada.

Bebidas

Para acompanhar todas essas maravilhas da culinária argentina, os habitantes do país não abrem mão de um bom vinho, apreciado na Argentina como o chopp é querido aqui no Brasil. Como nem todos podem comprar os vinhos produzidos em algumas das melhores vinícolas do mundo – localizadas no país –, há também versões mais em conta, chamados de vinhos de mesa.

Outra bebida bastante famosa é o mate, feito com erva verde, bebido como infusão. Pode-se dizer, inclusive, que o mate é a bebida mais típica do local, e seu preparo é feito com uma cuia cheia em 2/3 de erva mate e preenchida até o fim com água quente, uma espécie de cobertura. Para beber, usa-se uma bomba, como aquelas usadas no chimarrão brasileiro.

E você, conhece mais comidas típicas da Argentina?

Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa

Embora Curitiba não esteja entre as cidades brasileiras mais procuradas pelos turistas, ela possui um grande apelo turístico; são pessoas de diversos estados e até mesmo países que visitam a cidade para conhecer seus encantos.

Se você pensa em fazer turismo em Curitiba, porém, é importante saber que há muita coisa para conhecer nos arredores da cidade, como o Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa. A 100 Km da capital, com uma rápida viagem de carro, ou até mesmo de ônibus, você pode conhecer um lugar fantástico e que renderá ótimas histórias.

O Parque

O Parque Estadual de Vila Velha é o principal atrativo da região dos Campos Gerais, onde está localizada Ponta Grossa. Classificado como uma Unidade de Conservação, entre 2002 e 2004 o parque passou por uma revitalização, tendo algumas de suas áreas recuperadas, tornando mais fácil o passeio dos turistas.

Para total segurança dos visitantes, todos os passeios são feitos por meio de trilhas pavimentadas que indicam o caminho a seguir, e alguns são acompanhados de guias que trabalham no parque.

Atrativos do Parque

Sem dúvida alguma, o que torna o Parque de Vila Velha tão conhecido são suas esculturas naturais rochosas; algumas podem inclusive serem avistadas da estrada pelos viajantes.

Essas esculturas têm origem na formação arenítica do local, ainda no Período Carbonífero (aproximadamente 340 milhões de anos atrás). À medida que o mar interno, que existia no loca, foi sendo drenado, seu material arenoso se tornou exposto e foi sendo cimentado com óxido de ferro, dando uma cor avermelhada às rochas.

Ponta Grossa
Uma das esculturas naturais, que lembra a cabeça e o corpo de um camelo

O resultado final nada mais foi do que uma vagarosa ação dos ventos e das chuvas sob as áreas frágeis das rochas, um desgaste de milênios que criou coisas espetaculares.

Pessoas que visitam esta área, que também compreende um bosque, podem ver em aproximadamente 2 horas de percurso rochas que mais parecem animais, como a “Tartaruga” e o “Camelo”, aquelas com a forma de cogumelos, a “Bota”, a “Esfinge” e a rocha símbolo da Vila Velha, a “Taça”.

Ponta Grossa
A escultura em forma de taça é tão famosa que se tornou o símbolo do parque e até mesmo de Ponta Grossa, estampando cartões-postais

Mas o que mais impressiona são duas grandes pedras que pendem no alto, entre dois paredões, e parecem sempre estarem a ponto de desabar sobre nossas cabeças, ou então flutuar em um desafio a todas as leis da gravidade.

Por se tratar de uma trilha sem maiores dificuldades, o passeio pela Trilha Arenitos e Bosque não é guiada, e há transporte do Centro de Visitantes até o começo da trilha, que dura em torno de 5 minutos.

Ao visitar o parque, não deixe de conferir as Furnas, que aparecem em forma de três crateras com diâmetro médio de 80 metros e paredes verticais com profundidade de até 100 metros, sendo metade coberta pela água.

As Furnas fazem parte da trilha de mesmo nome e possuem acompanhamento de um guia local. Esta trilha dá acesso às Furnas 1 e 2 e ao mirante, de onde você tem uma vista maravilhosa. O tempo previsto de visitação a esta trilha é de 1 hora e também há transporte a partir do Centro de Visitantes, que dura 20 minutos.

Ponta Grossa
Vista de uma das Furnas, cujo fundo só é acessível por meio de uma espécie de elevador

Por fim, há a Trilha Lagoa Dourada, ligada às Furnas e guiada por funcionários do parque. Com dois metros de largura, é possível que a circulação ocorra nos dois sentidos, e através dela você tem acesso à lagoa, de onde poderá observar o ambiente e a fauna aquática. Com duração de 40 minutos, o início da trilha também é acessível através do transporte que parte do Centro de Visitantes.

Ponta Grossa
A lagoa que dá título à Trilha Lagoa Dourada

Fauna e flora

A diversidade da flora em Vila Velha é incrível, e com certeza é um grande atrativo para aqueles que gostam de estudar as plantas e seus derivados.

Para aqueles que têm mais familiaridade com a fauna, além de encontrar diversos tipos de aves, como pombas, pica-paus e perdizes, pode se deparar com animais característicos da fauna brasileira e alguns até ameaçados de extinção, como jaguatiricas, onça pintada, quatis, gatos-do-mato e cachorros-do-mato, furões, tatus, veados, tamanduás-bandeira e os já raros lobos-guará.

Localização

A apenas 20 Km do centro de Ponta Grossa e a 100 Km de Curitiba, o Parque Estadual de Vila Velha tem acesso pela Rodovia BR-376 (Ponta Grossa – Curitiba), no Km 28 a partir de Ponta Grossa.

Dicas

Embora o passeio pelas trilhas seja sempre feito por famílias e não tenha muita dificuldade, é sempre bom manter cuidado com as crianças, para que elas não se machuquem ou se percam no parque.

Ponta Grossa
Ao caminhar pelas trilhas, é importante manter a atenção redobrada com as crianças do grupo, para que elas não se percam

Pessoas com deficiência física podem utilizar o transporte interno adaptado para cadeirante e visitar os atrativos por uma trilha plana nos Arenitos e na Lagoa Dourada.

Se você quiser visitar o parque e aproveitar para conhecer Ponta Grossa, pode se hospedar no Premium Vila Velha Hotel, no centro da cidade, com estrutura de hotel 5 estrelas, ou no Slaviero Executive Ponta Grossa, no bairro Olarias, com muito conforto e modernidade.

Horário de visitação e preço

O parque fica aberto das 8h30 às 17h30, mas os bilhetes só podem ser comprados até às 15h30, quando mais nenhum visitante pode entrar no parque. Nas terças-feiras o parque fecha para manutenção.

O valor da entrada para brasileiros é de R$18 para as três trilhas (Furnas, Arenitos e Lagoa Dourada), R$8 para Furnas e Lagoa Dourada e R$10 para visitar apenas os Arenitos.

Para estrangeiros, o valor é um pouquinho mais alto: R$25 para as três trilhas, R$10 para conhecer as Furnas e a Lagoa Dourada e R$15 para os Arenitos.

Estudantes com carteirinha e residentes com comprovante pagam meia-entrada, enquanto pessoas acima de 60 anos, crianças de até 6 anos e portadores de necessidades especiais têm entrada gratuita.

Potencial do turismo outdoor

A crescente demanda pelo “ecoturismo” ou turismo outdoor e suas variantes, como o turismo de aventura, diferentemente do turismo convencional, não se deve somente a propagada estabilidade econômica do país ou ainda a eminência de eventos importantes como a Copa do Mundo e a Olimpíada.

É evidente que essas questões influenciam neste crescimento, mas o fato do Brasil ser um país de proporções continentais, oferecendo climas extremos e ambientes diversos, favorece esse tipo de turismo.

Além disso, possuímos ainda um grande potencial natural pouco explorado em diversas regiões, devido em alguns casos ao pouco ou nenhum interesse de autoridades locais em seu desenvolvimento.

Apenas como exemplo de ótima publicidade e exploração dos potenciais de turismo natural, podemos citar Bonito em Mato Grosso do Sul e a bucólica cidade de Brotas no interior de São Paulo que há muitos anos investem em divulgação e estrutura logística para atrair esse crescente público “outdoor” interessado em atividades com maior contato com a natureza.

Como locais com imenso potencial para essas atividades, mas, por motivos diversos, pouco conhecidos do público em geral podemos citar o Vale do Itararé entre os estados de São Paulo e Paraná com cachoeiras paradisíacas e cânyons incríveis, a belíssima região da pequena cidade de Aiuruoca em Minas Gerais, com mirantes de paisagens a perder de vista, trilhas e cachoeiras de fácil acesso, além das opções culturais e gastronômicas. A região de Extrema no sul de Minas Gerais, pouco explorada pelo turismo convencional, também oferece opções de trekking, vôo livre, off road e rafting.

Soldier Adventures
Soldier Adventures

Até mesmo na maior metrópole do Brasil, se encontram opções de ecoturismo e aventura pouco explorados e quase exclusivos. Em São Paulo temos áreas de proteção ambiental e parques muito bem cuidados e protegidos que são pouco aproveitados e conhecidos até pelos próprios paulistanos.

A Serra da Cantareira, por exemplo oferece trilhas, mirantes e cachoeiras, locais para prática de esportes verticais como arvorismo, escalada e rapel, além de vários níveis de trilhas para off road.

O Jardim Botânico de São Paulo é uma ótima opção para a observação não apenas da flora, mas também da fauna característica da mata atlântica. E na região da represa de Guarapiranga é possível praticar diversos esportes náuticos, com instrutores especializados e equipamentos especiais.

Soldier Adventures
Soldier Adventures
Soldier Adventures
Soldier Adventures

Cabe ao empresário de turismo atentar para essas opções e aproveitar essa crescente demanda, incentivando o turismo “não convencional” muitas vezes em locais mais próximos e até mais baratos, que podem ser uma grata surpresa e ser uma ótima opção para o simples “turista outdoor” ou até para o mais ousado viajante aventureiro.

Soldier Adventures Turismo de Aventura

www.soldieradventures.com

15 Curiosidades fantásticas sobre a cidade maravilhosa!

Um dos destinos turísticos mais procurados no mundo, a cidade do Rio de Janeiro, além de esbanjar charme e simpatia esconde deliciosas curiosidades que vale a conferência, principalmente para aqueles que querem conhecer mais sobre a cidade maravilhosa:

Rio de Janeiro
Rio de Janeiro

1

– A cidade está localizada na região sudeste do Brasil, a mais rica e dinâmica do País, onde se localiza o maior mercado consumidor da América Latina. O Rio de Janeiro é considerado o cartão-postal do Brasil, possuindo um charme envolvente, diversos tipos de climas e paisagem.

2

– O litoral do estado tem a extensão de 636km e é de uma beleza incomparável, proporcionando a realização de esportes náuticos além de diversas opções de lazer à beira-mar: as praias e ilhas tropicais de Angra dos Reis, a beleza de Parati, as dunas em Cabo Frio, o turismo balneário em Arraial do Cabo, entre outras.

3

– A Consultoria Euromonitor International divulgou em janeiro de 2010 que o Rio de Janeiro é o principal destino turístico do Hemisfério Sul. No “Top City Destinations” (lista dos 100 municípios que mais receberam turistas externos) a cidade comparece em 40º lugar, na frente de Berlim, Tóquio, Atenas, entre outras.

4

– A cidade do Rio de Janeiro foi eleita a ‘Cidade Mais Feliz do Mundo’ pela Revista Forbes em 2009.


Cidade Mais Feliz do Mundo
Cidade Mais Feliz do Mundo

5

– Rio de Janeiro nem sempre ocupou status de cidade maravilhosa, por muito tempo foi considerada uma cidade tímida e pequena, somente com a chegada da família real em 1808 que ganhou o reconhecimento como metrópole.

6

– O Rio de Janeiro foi a capital brasileira entre 1763 a 1960, perdendo esse status em 1961, com a construção de Brasília.

7

– Em agosto de 2004 o maravilhoso Rio de Janeiro ganhou uma homenagem merecida de 200 milhões de quilômetros de distância, em Marte. O cientista da Nasa, Paulo Souza fez  questão de batizar uma rocha marciana de Pão de Açúcar.

8

– O Monumento Cristo Redentor, foi eleito uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo Modernos em julho de 2007.

Cristo Redentor
Cristo Redentor

9

– O Pão de Açúcar é um monólito (rocha única) com 395 metros de altura formado há mais de 610 milhões de anos.

10

– Arquipélago: Na Baía de Guanabara existem cerca de 100 ilhas. Entre as mais famosas estão Paquetá e Ilha do Governador.

Baía de Guanabara
Baía de Guanabara

11

– A cidade foi eleita o melhor destino na América do Sul segundo concurso do World Travel Awards 2009. Ipanema ficou com o título “A melhor praia do continente”.

12

– O site AskMen que possui cerca de 5 milhões leitores elegeu Copacabana como a praia mais bonita do mundo.

13

– Uma pesquisa elaborada pelo site “The Blue Sky Explorer” escolheu, entre 19 concorrentes em seis continentes, o céu do Rio de Janeiro como o céu mais azul do mundo seguindo os critérios do NPL – The Nacional Physical Laboratory.

14

– Copacabana significa “mirante do azul”, na língua quíchua. Na Bolívia existe uma localidade com o mesmo nome.

Praia de Copacabana
Praia de Copacabana

15

– Sem duvidas, o Rio de Janeiro é considerado o principal destino turístico do Hemisfério sul.

Superdica:

O site Turismo In Rio está lançando uma promoção imperdível! Use o twitter e concorra a prêmios com a sua cara: Ingressos para cinema, Entradas para o Pão de Açúcar, Jantar Romântico em um restaurante chique e etc. Veja como participar!

Evento o ano todo: Londrina, a cidade que não para

Londrina, a segunda cidade mais populosa do Paraná e uma das maiores do Sul do Brasil, é conhecida internacionalmente não só pelo seu tamanho, mas pela sua grande agenda de eventos.  A cidade abriga festivais, exposições, convenções, encontros, shows e muito mais.

As atrações sediadas em Londrina já fazem parte da agenda de eventos e da cultura da população do Norte do Paraná. A programação efervescente durante todo o ano aquece o turismo na região de janeiro a dezembro.

A variedade de eventos é grande. A Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina, famosa mundialmente, movimenta o setor e o turismo rural, além de trazer milhares de pessoas para a cidade. O esporte tem presença forte com as provas realizadas no Autódromo Internacional Ayrton Senna e no Estádio do Café.

Londrina se destaca mais ainda quando o assunto é cultura. O Festival Internacional de Teatro (FILO) traz à cidade companhias do Brasil e de todo o mundo com suas peças de teatro. Os eventos musicais duram o ano todo, com o Festival de Música de Londrina (FML), Demo Sul (Música independente) e o Jazz Festival.

"As Três Velhas" (Produção brasileira)
"As Três Velhas" (Produção brasileira)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...