Turismo e descontração pelo Brasil – Muita alegria em Curitiba e São Paulo

Você já deve ter ouvido falar que cada região do Brasil tem uma cultura e uma lógica diferente – até mesmo em relação à língua portuguesa, onde cada estado parece ter uma licença poética para inventar suas próprias palavras. Isso, a cultura de cada lugar e o modo de vida das pessoas podem render boas risadas e histórias divertidas para contar depois de voltar de férias em lugares bem peculiares do Brasil. E não se engane ao pensar que “lugares peculiares” são rincões do país onde tudo pode acontecer; as próprias capitais brasileiras podem render histórias bem pitorescas, como as situações que geralmente acontecem com quem faz reserva de hotel em cidades como São Paulo e Curitiba.

Em Curitiba, por exemplo, não importa em que época você vá, esteja preparado para tudo: a capital paranaense, considerada uma das mais frias do Brasil, pode ter lampejos de verão vindos de onde menos se espera – em um acontecimento que o humorista curitibano Diogo Portugal classifica como que para se ter dó da garota do tempo. Afinal, segundo ele, chegará o dia em que a moça da televisão falará “saia de biquíni, mas leve um sobretudo”, de tanto que o  clima pode mudar em apenas um dia. E se você estiver hospedado em um hotel 3 estrelas em Curitiba sem aquecedor, vai precisar de muita coragem para enfrentar situações comuns do cotidiano, como usar o vaso ou tomar banho, já que tirar a roupa não é uma opção nesses dias.

Santa Felicidade - Curitiba
Santa Felicidade - Curitiba

Em Curitiba a cidade também é conhecida por ter as pessoas mais frias e reservadas da região sul, mas tentar conversar com um curitibano não é um desafio por causa disso, mas sim por causa do “dialeto” típico da cidade que é bem difícil de assimilar em um primeiro momento. Por lá, palavras como piá, vina, mimosa e penal são comuns para falar de menino, salsicha, mexerica e estojo de lápis. Portanto, antes de começar a conversar com um curitibano, procure um bom dicionário próprio ou alguém que possa te explicar pelo menos o básico antes que você comece a boiar em qualquer conversa. Essas histórias são muito comum e coisas engraçadas como essa você também pode encontrar no blog de humor.

E nem a maior metrópole brasileira escapou dos dialetos, muito antes pelo contrário. Já que São Paulo é a cidade das convergências, o que não falta por lá são palavras que paulistas inventam e que podem deixar o turista em calças curtas – e isso nada tem a ver com tendências da moda. Deixar ou pegar alguém de calças curtas quer dizer que a pessoa está desprevenida. Antes de começar a falar só água – ou só besteira, melhor? – por lá, é preciso entender como ninguém o que os “manos” falam, especialmente em comunidades italianas, onde o sotaque paulista se junta ao sotaque italiano, falando em gírias, e aí não há mesmo quem entenda o que se diz. Também pode acontecer, ao conversar com um paulista, de ele falar um quilo e você não entender cem gramas… mas isso, com o tempo, acaba ficando fácil de driblar.

São Paulo capital
São Paulo capital

E quem quer dica de hotel em São Paulo pode saber que o clima por lá não chega a ser tão louco quanto o de Curitiba, mas não ouse sair sem um guarda-chuva ou sombrinha a tiracolo e ser pego “de calças curtas” pela garoa paulistana, que é quase um dos pontos turísticos da capital paulista. Se bem que, nos últimos anos, o melhor a se fazer quando a chuva começa, e geralmente começa do nada, é procurar um bom abrigo, pois acredite: a cidade vai parar. O trânsito, que já é tenso, fica pior ainda, em um movimento que os próprios paulistas denominam como “chover carros”: é só começar a chover que o tráfego aumenta bastante, e o caos está instaurado. Para quem está de passagem, ficar preso no trânsito de São Paulo pode ser, também, um ponto turístico – e acabar com histórias engraçadas sobre encontrar o amor no trânsito e outras coisas do tipo.

Estrada da Graciosa – Os encantos da serra paranaense

A capital paranaense é símbolo de organização, beleza e infra-estrutura. Famosa nacionalmente por sua preocupação com a natureza e suas atitudes ecológicas que transparecem esse cuidado, Curitiba é cidade exemplo para as outras grandes metrópoles nacionais. Devido a essas qualidades, ela atrai, anualmente, mais turistas do que o número de habitantes existentes na cidade. Muitas pessoas retornam a Curitiba diversas vezes após a primeira visita, criando com ela um vínculo e troca de experiências.

Quando visitamos a capital pela primeira vez, alguns roteiros devem obrigatoriamente ser feitos, como a visita ao Jardim Botânico, Ópera de Arame e Parque Barigui, porém, se você não é marinheiro de primeira viagem, que tal sair da rota urbana clássica e conhecer a beleza que as estradas do Paraná têm a oferecer? As cidades serranas ficam próximas à região metropolitana, por isso é possível fazer um passeio até lá durante o dia e voltar para passar a noite no Hotel Curitiba no qual você está hospedado. Independente da cidade serrana escolhida por você, o caminho para chegar até lá pode ser o mesmo: a Estrada da Graciosa.

Entrada da Estrada da Graciosa
'Entrada da Estrada da Graciosa

A Estrada da Graciosa não é o único caminho que liga a cidade de Curitiba à serra paranaense, mas, incontestavelmente, é a via mais bonita para se chegar até lá. Considerada uma das estradas mais belas do Brasil por diversas revistas e sites de viagens especializados, a Graciosa encanta os turistas com sua grande diversidade de flora, riachos de águas límpidas, cachoeiras, entre outras surpresas. E, por falar em natureza, a estrada atravessa o trecho de Mata Atlântica mais preservada do país, tornando o passeio ainda mais fascinante.

Além de bela, a Estrada da Graciosa (Rodovia PR-410) é um trajeto de grande importância para a história do Paraná, pois utiliza a famosa e antiga rota dos tropeiros, sentido leste do estado. Construída em 1873, logo após a consolidação da Província do Paraná, a Estrada da Graciosa foi por muitos anos a única estrada pavimentada do estado e ligou o interior ao litoral paranaense, sendo, portanto, a principal rota também para o escoamento da produção agrícola.

Precisaríamos de praticamente um dia inteiro para enumerar as belezas da Estrada da Graciosa, mas, para convencer você de que ela é o melhor caminho para se chegar às cidades serranas, podemos começar pelo Recanto Mãe Catira, uma das reservas ambientais localizadas ao longo da estrada e que é importante também por demarcar o início da viagem.

Ao todo são sete recantos mantidos ao longo da rodovia. Eles facilitam o acesso dos visitantes às belezas da Serra do Mar paranaense e ajudam a preservar a Mata Atlântica. Além da Mãe Catira, você pode conhecer: Vista Lacerda, Rio Cascata, Grota Funda, Bela Vista, Curva da Ferradura e São João da Graciosa.

Estrada da graciosa
Estrada da graciosa

É possível encontrar ainda, no decorrer do trajeto, diversos mirantes, churrasqueiras e até mesmo banheiros. A estrutura disposta ao longo da Estrada da Graciosa é muito boa e permite que você tenha liberdade e aproveite melhor a viagem. Ou seja, você elimina aquela preocupação de ter sempre que encontrar o próximo posto de conveniência para realizar uma refeição ou usar o WC.

Antonina, Morretes, Paranaguá… Não importa a cidade escolhida por você, só ressaltamos que a estrada para se chegar até lá deve ser a Graciosa. A viagem é um verdadeiro espetáculo a parte! O melhor de tudo é que você pode fazer esse passeio maravilhoso e ainda voltar para o seu hotel em Curitiba. Os turistas não podem perder esse passeio de forma alguma.

Caso você esteja procurando por hotéis na região, acesse o site da FalaTurista. Nosso site oferece as melhores opções de hotéis em Curitiba, com certeza, você encontrará a que melhor lhe agrada.

Já conhece a Estrada da Graciosa? Envie seu comentário!

3 destinos para visitar e comer muito bem

Para quem quer viajar e desfrutar dos melhores restaurantes, vamos falar de destinos que são “um prato cheio”. Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro são roteiros imperdíveis e você pode aproveitar, além das belezas, a culinária peculiar de cada cidade. Confira algumas dicas abaixo.

Curitiba

Conhecer os Bairros São Francisco, Santa Felicidade, Água Verde, Batel e Bigorrilho é tarefa indispensável para quem vai a Curitiba. Estes bairros abrigam a melhor culinária da cidade.

Santa Felicidade - Curitiba
Santa Felicidade - Curitiba
  • No São Francisco o preferido é a matriz do restaurante Madero, indicado por oferecer a melhor carne da cidade. O chefe Júnior Durski prepara carnes importadas da Argentina e do Uruguai sobre a lenha pré-queimada, impedindo a subida de fuligens. Um prato muito procurado na cozinha de Durski é o saboroso Entrecôte, um tipo de contra-filé da costela. Os acompanhamentos são cobrados à parte.
  • Os restaurantes de Santa Felicidade são dedicados à culinária italiana, em sua maioria. Nesse bairro vale muito à pena conhecer os restaurantes da Famiglia Fadaneli, a paleta de cabritos com talharim na manteiga de alecrim, brócolis e batata dourada é a especialidade da casa.
  • No Batel podemos certamente indicar o DOP Cucina, comandado pelo paranaense Paulino da Costa, que tem influências italianas e foi eleito o chef do ano 2010/2011 pela revista Veja Comer & Beber. Os pratos tradicionais são a bisteca à fiorentina e a costeleta de cordeiro guarnecida de batata gratinada. O chefe também é especialista em sobremesas.

Se você deseja experimentar o prato típico da cidade, a Carne de Onça, procure não somente nos restaurantes indicados, mas também em bares e nos hotéis em Curitiba.

São Paulo

O Tordesilhas e o Varanda Grill são ótimos restaurantes para quem veio passar uns dias e quer sair da rotina do hotel em São Paulo.

Varanda Grill Restaurante de SP
Varanda Grill Restaurante de SP
  • O Tordesilhas, na Consolação, recebeu destaque de melhor cozinha tipicamente brasileira pela sétima vez. Os principais pratos da casa são o galeto assado com curau salgado na palha de milho e arroz de abobrinha ao aroma de pequi, a moqueca de badejo e camarão e a cocada de forno regada com calda de tamarindo, servida com sorvete de tapioca.
  • Como melhor carne da cidade podemos indicar o Varanda Grill, no Jardim Paulista. O restaurante conseguiu garantir o título de “o melhor restaurante de carnes do Brasil” com cortes típicos dos EUA, da Argentina e do próprio Brasil. O responsável pela carta de vinhos do local foi apontado pela revista Veja São Paulo como o sommelier número 1 da cidade.

A culinária de SP é extremamente diversificada. A região é um grande polo gastronômico, já que muitas culinárias típicas de outros países foram parar na cidade.

Rio de Janeiro

Agora, se você está passando alguns dias em hotéis no Rio de Janeiro, aproveite para pedir, no próprio restaurante do hotel, os pratos típicos da região: feijoada ou bacalhau. Se já os conhece, confira nossas outras sugestões.

Restaurantes no Rio de Janeiro
Restaurantes no Rio de Janeiro

A Veja Rio de Janeiro indica o restaurante A Marisqueira, com especialidades da cozinha portuguesa, o 66 Bistrô, com especialidades francesas e o 4 Estações, tipicamente brasileiro.

  • A Marisqueira fica em Copacabana e já completou 53 anos de tradição servindo os melhores frutos do mar. Os mais pedidos são os bolinhos de bacalhau, o bacalhau à mario soares, posta frita no alho com batata, molho de pimentão, tomate e cebola. Tipicamente carioca.
  • O 66 Bistrô está localizado no bairro Jardim Botânico e possui decoração informal e descontraída. Para o almoço a sugestão é o bufê de saladas, carpaccios e quiches com grelhado. Todos acompanham arroz de jasmim ou batata crisp. Inúmeros outros requintados pratos a la carte são servidos no Bistrô e à noite o destaque é o menu do chef, com entrada, prato principal e sobremesa.
  • Na Barra da Tijuca temos o 4 Estações, onde só se chega de balsa. A especialidade são os frutos do mar e o carro-chefe é a moqueca à moda alagoana, que pode ser de peixe, camarão ou frutos do mar; acompanham arroz, farofa amarela e acaçá. É preciso fazer reservas.

Além dessas opções, você pode conferir outros restaurantes ótimos no Rio de Janeiro clicando aqui.

3 cidades para se conhecer nas férias de verão

Dezembro e janeiro, as férias de verão! Sem dúvidas, o período mais aguardado do ano. Passamos os outros 10 meses planejando nossas férias: “Para onde iremos? Iremos de carro, ônibus ou avião? Quantos dias passaremos lá?”. Essas perguntas são bem comuns e embalam os meses de trabalho e estudo de muitos brasileiros. Mas é importante lembrarmos que não só essas dúvidas, como também “onde nos hospedaremos? Qual é a melhor opção de hotel? Por que devo ficar lá?” são questionamentos essenciais e que devemos nos fazer para evitar aborrecimentos com uma hospedagem desagradável durante a viagem.

Já que hoje vamos falar de bons lugares para se hospedar, temos dicas de três cidades que você deve conhecer no verão e que oferecem ao turista uma excelente rede hoteleira que com certeza vai agradá-lo e muito!

Hotéis em Florianópolis – A primeira delas é Florianópolis, de belíssimos artesanato e folclore. A rede hoteleira de Floripa, principalmente no núcleo central da cidade, se desenvolveu muito devido ao turismo de negócios e eventos e hoje oferta qualidade e várias alternativas ao turista que vai a lazer e trabalho à cidade. Sendo que as pousadas, hotéis, flats e hospedagens residenciais são as opções mais cotadas.

Florianópolis
As belezas noturnas de Florianópolis

Hotéis em Fortaleza A segunda é outra praia, porém no Nordeste. Fortaleza, um destino para todas as estações, é povoada pelo sol e a alegria contagiante de seu povo. A capital do Ceará dispõe de opções para todos os públicos: na orla marítima, onde está à maior concentração de meios de hospedagem da cidade, o turista encontra desde pousadas familiares e chalés calmos até hotéis de luxo com as mais novas e modernas suítes.

Cair da noite em Fortaleza
Cair da noite em Fortaleza

Hotéis em Curitiba – Por fim, sugerimos que, mesmo quando muitos vão só à praia, você vá a Curitiba. Nessa época, a temperatura na cidade chega aos 28°C e poder admirar o Jardim Botânico e a Ópera de Arame debaixo de sol e céu azul é uma experiência inesquecível! Devido à grande demanda de turistas, o sistema de hospedagem em Curitiba se aprimorou muito nos últimos anos e atualmente oferece ótimos restaurantes e serviços customizados dentro dos hotéis, o que classifica a cidade como uma das melhores do país no ramo hoteleiro, segundo a Secretaria de Estado do Turismo do Paraná.

Jardim Botânico de Curitiba
Jardim Botânico de Curitiba

Visite Curitiba, Floripa e Fortaleza. Três cidades completamente diferentes com o turismo representando a beleza do Brasil em comum! Aliás, enquanto planeja sua viagem, temos outra dica legal que vai ajudá-lo a se programar melhor. No site FalaTurista você encontra sugestões de hotéis baratos e promoções por todo o país, confira!

Dica Rápida da FalaTurista – Turismo em Curitiba e região

Preparei essa dica rápida para quem pretende conhecer a capital paranaense nos próximos dias ou meses, mas que não sabe nem por onde começar, ou que não quer ficar indo apenas ao Jardim Botânico ou no Palácio Avenida.

Separe alguns dias para conhecer o que a região em volta de Curitiba tem para oferecer. Você não precisa se preocupar com a hospedagem. Fique com sua base no hotel Curitiba que você escolher e prepare seu espírito aventureiro, pois a região é magnífica.

Veja uma pequena lista com alguns lugares:

Parque Estadual de Vila Velha (Ponta Grossa – 100 km de Curitiba);

Vila Velha Parana
Vila Velha Paraná

Ilha do Mel (Litoral Paranaense – 115 km de Curitiba);

Ilha do Mel Parana
Ilha do Mel - Litoral do Paraná

Morretes e Antonina de Trem (Serra Paranaense – 3 horas de viagem);

Passeio de trem pela Serra do Mar paranaense
Passeio de trem pela Serra do Mar paranaense

Cânion Guartelá (entre Tibagi e Castro – 215 km de Curitiba);

Cânion Guartelá - Paraná
Cânion Guartelá - Paraná

Caminho do Vinho (São José dos Pinhais – 25 km do centro de Curitiba);

Caminho do Vinho em São José dos Pinhais
Caminho do Vinho em São José dos Pinhais

Essas dicas rápidas vão tornar seu passeio para Curitiba ainda mais rico de possibilidades e aventuras. Não deixe nenhum deles de fora do seu roteiro.

Boa viagem!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...